home notícias Tecnologias
Voltar Voltar
28/10/14
Tecnologia entra na luta contra o Ebola
IBM lidera criação de banco de dados para pesquisa e tratamento
da Redação

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de 9 mil pessoas já foram infectadas pelo Ebola e o número de mortos ultrapassa 4,8 mil, o que mostra o quanto a epidemia está se agravando a cada dia. 

A comunicação eficaz com as pessoas infectadas e a apuração de dados precisos sobre a real situação são cruciais para conter a epidemia, conta o portal TI + Simples.

A IBM anunciou uma série de iniciativas para ajudar os governos e as agências humanitárias na África e ao redor do mundo no combate ao Ebola. 

O Laboratório de Pesquisas da IBM na África, no Quênia, está liderando os trabalhos e conta ainda com o apoio da sua rede global de centros de pesquisa, incluindo o Brasil.

O destaque vai para a utilização de um sistema de engajamento dos cidadãos e de analytics em Serra Leoa, um dos países mais afetados pela doença, que já registra mais de 3,7 mil infectados e 1,2 mil mortos. 

A intenção da IBM é que a plataforma permita que as comunidades afetadas pelo Ebola comuniquem os seus problemas e preocupações diretamente ao governo local via SMS e chamada de voz. Essa plataforma é capaz de identificar rapidamente as correlações e destacar as questões emergentes em todo o conjunto de mensagens, utilizando as funcionalidades da tecnologia de analytics na nuvem. 

Dessa forma, a IBM consegue criar heatmaps para mapeamento e visualização da situação em cada região, a partir dos dados de SMS e voz que possuem localização específica. 

O primeiro heatmap criado pela IBM com informações reportadas por cidadãos foi criado a partir de dados recolhidos na cidade de Freetown, em Serra Leoa.

Para conseguir reunir esses dados, foi desenvolvido um sistema em conjunto com a Iniciativa Aberta de Governo de Serra Leoa e a operadora Airtel disponibilizou um número onde os cidadãos enviam de forma gratuita as mensagens SMS.

A IBM também decidiu doar a tecnologia IBM Connections para o Centro de Operações do Ebola na Nigéria, de forma a ajudar a controlar o nível de erradicação da doença, e uma plataforma global de compartilhamento de dados relacionados ao Ebola.

Os voluntários da IBM estão liderando um esforço para ajudar a identificar, registrar e classificar todas as fontes de dados em aberto relacionadas ao surto do Ebola e estão pedindo que as organizações em todo o mundo contribuam com dados. 

A IBM pretende criar um Banco de Dados Aberto do Ebola usando a tecnologia em nuvem da IBM SoftLayer para fornecer dados aos governos, agências humanitárias e pesquisadores.

Tags: Ebola, IBM, cloud, OMS


PUBLICIDADE

Newsletter

Cadastre-se e receba as novidades do Diagnosticoweb em seu e-mail

agenda

facebook

© Copyright 2012, Diagnósticoweb . Todos os direitos reservados.